31/03/2009

A comida nas Artes – parte 3

Posted in Artes Plásticas às 4:47 pm por Paula R.

artmarketwatch-claude-monet-18843

Art market watch, 1884, Claude Monet.

Anúncios

Ludus Luderia

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , às 3:33 pm por Paula R.

ludus.: Ainda não sei fazer…

O Ludus é uma mistura de bar, café e restaurante, que tem como diferencial disponibilizar aos clientes cerca de 400 jogos de tabuleiro e cartas, nacionais e importados. Mas, como estou aqui para falar do cardápio, gostaria de sugerir o almoço executivo, que inclui sempre uma sobremesinha.

É possível escolher a “carne” (filé mignon, filé de frango, picadinho de carne com legumes, salmão, peixe ensopado, quiches ou panquecas) e mais três acompanhamentos. Dentre estes, meus favoritos são o arroz com brócolis, o purê de mandioquinha (nota 10!) e os legumes na manteiga – ou a polenta frita, porque ninguém é de ferro. Além disso, há opção de estrogonofes, saladas, escondidinhos e massas.

À noite
O cardápio noturno inclui porções, lanches e drinques com nomes alusivos à jogatina. Destaque para os anéis de frango com molho teriaki “Hey, thats my chicken!”, o lanche de carne moída com queijo “Buraco” e o balde (sim, é um balde mesmo) de batatas “Jenga”. Para os bons bebedores, vale registrar que há cerveja de 600 ml e algumas marcas importadas.

Nota: o ambiente é descontraído e tem comanda individual, ideal para ir com turma de amigos. Mas, como os sábados estão ficando muito lotados, é recomendável fazer reserva. O couvert varia de R$ 5 a 18, conforme o ambiente escolhido e o dia da semana.

Serviço
Ludus Luderia
Rua Treze de Maio, 972
São Paulo-SP
Tel.: (11) 3253-8452
www.ludusluderia.com.br

30/03/2009

Sukiyaki

Posted in Receitas de salgados tagged , , às 7:21 pm por Paula R.

sukiyaki_web

:. Médio – Comida oriental – Porção para 15 pessoas
:. Receita recomendada por Luiz Antonio, leia-se, meu pai.

Ingredientes: 
1/2 kg de peito de frango
1/2 kg de pernil de porco
1/2 kg de alcatra
3 cenouras
1 brócolis, 1 couve-flor, 1 nabo, 1 acelga (talo e folhas)
1 maço de cebolinha verde
1/2 copo de conhaque
Macarrão udom ou para yakissoba
Shoyu
Maisena (opcional)
Margarina
Forma redonda com 3 dedos de altura

Dica: para incrementar a receita, adicione cebola cortada em pétalas, ervilha torta e cogumelo shitake.
Dica 2: esse prato é relativamente fácil de fazer, mas a primeira etapa de preparo leva tempo. Por isso, se for servi-lo no almoço, é melhor deixar os ingredientes prontos na noite anterior ou acordar bem cedo.
Dica 3: com estes ingredientes dá para fazer umas 3 receitas. Assim, coloque apenas 1/3 de cada coisa por vez.

Modo de preparo:

Etapa 1
– Fatie as cenouras na diagonal e afervente. Reserve a água do cozimento.
– Tire todas as peles e “nervinhos” das carnes e corte-as em tirinhas. Acomode numa vasilha sem misturar os tipos.
– Corte o brócolis em partes de mais ou menos 4 dedos de comprimento, com os talos.
– Separe a couve-flor em “árvores” pequenas.
– Fatie o nabo na diagonal.
– Desfolhe a acelga, rasgando as folhas em partes pequenas. Separe os talos das folhas e fatie na diagonal, em tirinhas. – Corte as cebolinhas em partes de 4 dedos de comprimento.
– Cozinhe o macarrão.

Etapa 2
– Leve a forma ao fogo, derreta a margarina e refogue a carne de porco, depois a de vaca e por último a de frango, separadamente. Dica: arrume no formato da logomarca da Mercedes.
– Arrume o brócolis ao lado de uma das fileiras de carne, a couve-flor ao lado de outra carne e assim sucessivamente com o nabo, os talos de acelga, a cebolinha, os incrementos, sempre como os raios de uma roda de moto.
– Acrescente um copo com metade de conhaque e metade de água da cenoura. Caso queira engrossar o caldo, adicione uma colher de sopa de maisena à mistura.
– Cubra a forma com os pedaços da folha de acelga, formando uma tampa natural e regue com o shoyu. Se preferir apressar o cozimento, tampe a forma com uma tampa.
– Quando os ingredientes estiverem cozidos, desligue o fogo. A forma pode ir para a mesa.
– Os convidados devem se servir primeiro do macarrão no prato e sobre ele colocar o sukiyaki. Todos se servem da panela com seus próprios hashis (palitinhos).

Historinha…

O sukiyaki é um prato de origem camponesa no Japão, que, com o passar dos anos, se transformou numa receita mais sofisticada e acabou ganhando o mundo. Dizem que, ao ser servido, reafirma os laços afetivos, familiares ou de amizade. Em geral, o dono da casa prepara a primeira receita para os convidados, mostrando como se faz e, na sequência, passa esta função para um deles, seguindo assim sucessivamente.

Esta receita em específico, meu pai aprendeu durante um jantar na casa dos Yabuke, em Rio Claro (SP), em comemoração à formatura do casal, que tinha sido aluno da minha mãe. Isto deve ter acontecido há mais de 10 anos e, desde então, a receita faz história na minha família em batizados, aniversários, comemorações…

Tinha aprendido que a palavra sukiyaki significava “amizade”, porém, pesquisando na internet, descobri que ela vem dos significados compostos por suki (rastelo) e yaki (assar), ou seja, “assar com o rastelo”. Mas isso não muda em nada a essência do prato, que é de reunir pessoas amigas, do preparo à degustação, celebrando coisas boas, não é mesmo?

(Foto: Stock.xchng)

29/03/2009

Kuat Eko

Posted in Aprovados (ou não) tagged às 9:15 pm por Paula R.

eko1

:. Testado e aprovado

Essa semana provei o recém-lançado Kuat Eko, da Coca-Cola. Desenvolvido no Brasil, o refrigerante é uma mistura do Kuat Zero com chá verde e vem numa latinha toda estilosa.

Das bebidas light ou zero, os guaranás são os que menos gosto, mas essa combinação agradou bastante meu paladar. Apesar do guaraná predominar, o chá suavizou o sabor final e deixou o refri mais resfrescante.

27/03/2009

De blog em blog

Posted in Por aí às 6:31 pm por Paula R.

mada021Eba! O Órfã da Ofélia nasceu outro dia e já recebeu sua primeira citação!
Foi no Meia lua, música ligeira, que é de uma amiga de longa data, num post muito sensível. Dêem uma olhada:

Gostosa novidade

Fiquei honradíssima!

A comida nas Artes – parte 2

Posted in Artes Plásticas às 4:44 pm por Paula R.

banana_e_ovos3

Natureza morta, polaroides, Andy Warhol

26/03/2009

Tempero pronto

Posted in Aprovados (ou não) tagged , às 10:55 pm por Paula R.

receitadecasa_img1 :. Testado e aprovado

Não é todo dia que estamos inspirados para descascar cebola e alho. Nem é sempre que   temos todos os ingredientes necessários para fazer aquela comidinha caprichada. Por isso, é muito importante ter um tempero pronto de confiança à disposição na geladeira.

O meu favorito é o “Receita de Casa”, da Ajinomoto. Ele vem em pasta, molhadinho, e é o mais próximo que encontrei daqueles que batemos no liquidificar, com cebola, alho, sal e cheiro verde. Há também a versão com pimenta. Uso em tudo, do arroz à sopa.

(Foto: Ajinomoto)

Macarrão de panela de pressão

Posted in Receitas de salgados tagged , às 10:40 pm por Paula R.

11

:. Fácil – Porção para 4 pessoas

Ingredientes:
250 g de macarrão fusilli (parafuso)
1 lata de molho de tomate
1 lata de água
1 lata de creme de leite (com soro)
250 g de carne moída
Temperos (sal, cebola, alho…)
Óleo

Dica: a carne pode ser substituída por uma linguiça calabresa ou um peito de frango desfiado.

Modo de preparo:
– Dentro da panela de pressão, refogue o sal e a cebola e acrescente a carne. Adicione sal e mexa até cozinhar.
– Acrescente o macarrão, o molho, a água e o creme de leite. Mexa e feche a panela.
– Deixe cozinhar até a abrir pressão. Abaixe o fogo para o mínimo e deixe cozinhar por 3 minutos.

Historinha…

Eu e minhas irmãs aprendemos essa receita com nossa avó Liseika e ela se tornou um verdadeiro hit nos anos de faculdade para todas nós. É barata, rápida e ainda sobra tempo para caprichar na sobremesa (ou limpar a casa enquanto as visitas não chegam).

Dá para brincar com a mistura escolhida e transformar a receita em várias. Minha versão favorita leva carne moída e calabresa nas mesmas proporções.

25/03/2009

A comida nas Artes – parte 1

Posted in Artes Plásticas tagged às 4:26 pm por Paula R.

andy-warhol-campbell-s-soup-i-1968

Campbell’s Soup I, 1968, Andy Warhol

Brigadeiro de café

Posted in Receitas de doces tagged , às 11:29 am por Paula R.

brigadeiro5

:. Fácil – 50 unidades

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de margarina
3 colheres de sopa de achocolatado em pó
3 colheres de chá de café solúvel
Granulado
Forminhas de papel

Modo de preparo:
– Leve uma panela pequena ao fogo e derreta a margarina.
– Acrescente o leite condensado e o achocolatado e mexa até ficar numa cor uniforme.
– Abaixe o fogo e mexa periodicamente até o ponto de enrolar, ou seja, quando a massa começar a descolar por completo do fundo da panela.
– Dissolva o café num fundo de xícara de água e acrescente ao brigadeiro. Mexa novamente até engrossar, pois a água amolece a massa.
– Deixe esfriar, enrole e passe no granulado antes de acomodar nas forminhas.

Dica: esta é uma ótima opção de recheio de bolo também.
Dica 2: se for fazer a receita para uma festa que também vai ter o brigadeiro tradicional, enrole o de café com granulado branco para diferenciar.

Historinha…

Minha relação com o café é um tanto quanto estranha. Adoro coisas feitas a partir dele (doces, sorvetes, drinks…), mas o cafezinho preto dificilmente entra no meu cardápio. É claro que ter gastrite influencia um pouco nisso, mas, para mim, o café preto entra no quesito de coisas em que o aroma é muito mais gostoso que o sabor. Por isso, essa receita é perfeita para mim e, sempre que faço brigadeiro em casa, reservo pelo menos metade da receita para adicionar café.

(Foto: Paula R.)

Próxima página