24/11/2009

Museu da Cachaça

Posted in Bebidas tagged , , , às 10:54 am por Paula R.

“Satanás andou no mundo
plantando sua semente
ia deixar muitos males
para acabar com a gente
tendo de ir-se depressa
só deixou a aguardente”

É com esses dizeres que o Museu da Cachaça, na cidade de Lagoa do Carro (PE), recebe os visitantes. O lugar é um pouco inóspito e, apesar de estar aberto todos os dias, a gente precisa tocar uma campainha para que ele seja aberto para cada visitante que chega. A entrada é R$ 3,00 (R$ 1,50 meia).

Inaugurado em 1996, o museu consiste basicamente na coleção de José Moisés de Moura, que entrou para o Guiness Book com 3.645 unidades e hoje já está com mais de 8 mil. As garrafas estão separadas por temas (animais, futebol, mulheres, homenagens…), no primeiro ambiente, e depois por estados. Encontrei duas representantes de Rio Claro, a “3 Fazendas” e a “Vila Velha”.

Tem também uma área com alguns equipamentos doados pela Pitu, alguns bonecos engraçados para compôr o ambiente de fotos com os turistas e uma lojinha de souvenirs.

Gostei de ter visitado, afinal é muito pitoresco, mas recomendo apenas para quem está passando pela região, sentido agreste. Saindo de Recife, a viagem demorou quase 1h30, a coleção não estava num estado de limpeza dos melhores e não há lugar bacana pra sentar e degustar um pouco da bebida – o que eu acho que seria fundamental. Quem sabe alguém não resolve investir algum dinheiro lá? A idéia é boa e o tema fértil.

Serviço:
Museu da Cachaça
Chácara do Girassol
Cidade do Carro-PE
Tel.: (81) 3621-8208
http://www.museudacachaca.com.br/

Anúncios

Foto do dia

Posted in Por aí às 10:13 am por Paula R.


Praia de Candeias, Recife-PE

(Foto: Paula R.)

22/11/2009

Ostreiro Frutos do Mar

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , às 11:38 pm por Paula R.

É certo que o restaurante é especializado em ostras – um rapaz traz um balde cheio do molusco e um baquinho logo que a gente chega -, mas não foi dessa vez que as provei. Acabamos escolhendo um casquinho de aratu de entrada (sim, eles falam casquinho com “O” mesmo), feito com um tipo de caranguejo inédito na minha lista gastronômica. O petisco estava uma delícia, tinha um tamanho maior do que eu esperava e custava apenas R$ 3,90.

Já estava satisfeita com a escolha do lugar, mas ainda dava para melhorar. De prato principal, acabamos pedindo outro item do menu de entrada: a sinfonia gratinada (R$ 28). Feito com diversos frutos do mar (camarão, polvo, lula, marisco, peixe…), tinha um molho branco com um tempero delicioso e era coberto com queijo.

O ambiente é bem ventilado, pois o restaurante praticamente não tem paredes, e é decorado com azulejos branco e preto. Bem clean e agradável. Só não entendi a presença de duas TVs de plasma no banheiro, que reproduziam o DVD de shows que passava na parte interna do bar. Um desperdício desnecessário de energia, não?

Serviço:
Ostreiro
Av. Conselheiro Aguiar, 826
Boa Viagem – Recife-PE
Tel.: (81) 3466-2063

Bolo de rolo

Posted in Aprovados (ou não) tagged , , , às 11:50 am por Paula R.

Em termos de doces, uma das iguarias mais famosas daqui é o bolo de rolo, uma espécie de rocambole com a massa bem fininha e polvilhado com açúcar. E, quando eu falo que é bem fininha, pode acreditar. A massa é feita de farinha, ovos, manteiga e açúcar e é aplicada com pincel na forma. O recheio tradicional é de goiaba, mas hoje em dia já é possível encontrar de doce de leite, nozes, chocolate e ameixa, novidades que ainda não provei.

Segundo a Wikipedia e uns outros sites bacanas, a receita foi adaptada de um bolo português conhecido como “colchão de noiva”, recheado com nozes ou amêndoas, que data do século XVI. Hoje o prato é considerado por lei como “patrimônio imaterial” de Pernambuco. Legal, né?

Em Recife, para muitos, o melhor bolo de rolo é o da Casa dos Frios, uma mistura de loja de importados, adega e rotisserie; um daqueles lugares que fazem a gente ter vontade de comprar tudo. O espaço foi aberto em 1957, mas começou a comercializar a iguaria na década de 70. Seu bolo é eleito com freqüência pela Veja Recife como o melhor da cidade.

As embalagens facilitam o transporte e permitem que a gente leve um pouco da delícia quando volta para casa. Também é ótimo para dar de presente.

> Visite o site: http://www.casadosfrios.com.br/

(Foto: Paula R.)

Patola de guaiamum

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , às 1:36 am por Paula R.

Recife realmente faz calor, daqueles em que a gente sua o dia inteiro. Mas, por um lado, parece que a cidade está mais preparada para esse clima do que a frigideira de concreto em que vivo; ar condicionado e ventilador são praticamente itens de série das casas e restaurantes. Sem contar que, quando a gente não está trabalhando e pode viver o dia inteiro de Havaianas, também é bem mais fácil.

Em minha noite de estréia por aqui, fui num restaurante chamado Ilha do Guaiamum, especializado no crustáceo, que é um tipo de caranguejo que tem coloração azul. O engraçado é que os donos do lugar, que hoje têm uma rede (Ilha da Kosta I e II, Ilha Sushi, Ilha Burguer), começaram com uma casa em que o carro-chefe era o bife à parmegiana.

No lugar, há alguns tanques em que você pode escolher o exemplar de guaiamum que quer comer, divididos nas categorias de médio a extra grande. Como não estávamos muito no clima do martelinho – que demora um pouco para saciar a fome -, ficamos com a porção de patola de guaiamum (R$ 28,90). O prato consiste na carne apenas da pata maior, à milanesa, acompanhada de molho rosê. Para comer, se pega na ponta mais fina, que mantém a casca do crustáceo.

Nem preciso dizer que fica perfeito com cerveja, né? Achei que o prato saiu barato, mas a garrafa de Original estava R$ 6,90.

> Para saber mais sobre o crustáceo: Wikipedia

Serviço:
Ilha do Guaiamum
Rua Maria Carolina ,68
Boa Viagem – Recife-PE
Tel.: (81) 3466-2122
http://www.ilhadakosta.com.br/

(Foto: Paula R.)

Evento promissor

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , às 12:40 am por Paula R.

No estilo “Boteco Bohemia”, na Grande Recife – e em diversos estados do País – está acontecendo o Festival Bar em Bar, em que cada estabelecimento participante criou um petisco especial para passar pelo crivo dos clientes. O preço máximo de cada é R$ 19,90.

Entre Recife, Olinda, Jaboatão de Guararapes, Paulista e Porto de Galinhas são 26 bares. O evento, organizado pela Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), segue até 29 de novembro.

Se conseguir provar algum dos petiscos concorrentes, volto aqui.

> Visite o site do evento

19/11/2009

Sucursal Recife

Posted in Por aí tagged , às 6:33 pm por Paula R.

Nesse feriado, vou tirar uns dias de folga para visitar uns primos, pegar uma cor, descansar e pensar na vida. Estou super animada! Quero conhecer Porto de Galinhas, visitar Olinda, o projeto do peixe boi, o centro velho… Por isso, o Órfã da Ofélia será editado diretamente de terras pernambucanas na próxima semana (só não sei com que freqüência).

Não vejo a hora de comer tapioca, acarajé, camarão, cocada, frutas mil, sorvetes de todos os tipos – principalmente o de mangaba. Caso não tenha muito acesso à internet por lá, coloco tudo em dia na volta.

Se você conseguir sentar…

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , às 6:19 pm por Paula R.

… o Exquisito! é um lugar gostoso para comer e beber. Com decoração alternativa (e descolada), o bar foi aberto em 2005 com a proposta de trazer um pouco mais da América Latina para a capital paulistana.

O cardápio traz pratos de diversos países hermanos, dentre eles o lomo saltado (R$ 32), uma porção de tiras de carne, batata, tomate e cebola roxa. Falta um pãozinho para acompanhar, por isso acabo pedindo uma porção extra. Também gosto da salteña de carne (R$ 6) de entrada e recomendo a sobremesa churros com sorvete (R$ 10), que serve duas pessoas

Não é um bar barato, mas também não é dos mais caros. O chopp Brahma sai por R$ 4,20, por exemplo. A Betsy recomenda o drink Amores Perros (R$ 15,50), que leva frutas e espumante. Preciso provar.

Como quase tudo que é legal em São Paulo, é um lugar que tem enchido muito e mais de uma vez não consegui entrar. Entretanto, fui lá na última terça-feira e talvez seja um bom dia para experimentar; o fluxo de gente é menor e ainda tem chopp em dobro até meia noite.

Serviço:
Exquisito!
Rua Bela Cintra, 532
Consolação – São Paulo-SP
http://www.exquisito.com.br/

18/11/2009

Comida pesada

Posted in Música, Sopa de Letrinhas tagged , , às 6:25 pm por Paula R.

Bater cabeça gasta energia, né? Além de mulheres, cerveja e rock n’ roll, os roqueiros também precisam fazer uma boquinha alguma hora. E é pensando nisso que o livro “Hellbent for Cooking: The Heavy Metal Cookbook”, que será lançado lá fora no dia 24 de novembro, reúne as especialidades culinárias de várias bandas de metal.

A obra compilada por Annick Giroux tem 224 páginas e é dividida nas seções: tira-gostos, carnes (boi, porco, cordeiro e aves), frutos do mar, comida vegetariana, sobremesas e drinks. E parece que não tem nada de junkie ou fast food.

São mais de 100 bandas de 30 países diferentes, dentre elas: Obituary, Possessed, Anthrax, Mayhem, Kreator, Death, Judas Priest e as brasileiras Sepultura e Holocausto. As receitas de churrasco e caipirinha devem ser deles.

Não sei se o livro será lançado no Brasil, mas no site da editora nova-iorquina dá para comprar por US$ 34,95. Lá também tem outras fotos e todas as bandas participantes:

> Bazillion Points

  
 

17/11/2009

Carl Warner

Posted in Artes Plásticas tagged , , , , , às 4:11 pm por Paula R.

Seria Carl Warner um Arcimboldo do século XXI? Além de seu trabalho convencional, o fotógrafo londrino dedica parte de seu tempo criando retratos e paisagens com alimentos. Provavelmente foi ele mesmo que criou o termo foodscape (food + landscape) com o qual designa suas obras deste gênero.

Segundo matéria do G1, sua última obra, a “London Skyline”, utiliza 26 tipos de frutas, legumes, verduras e pães para retratar os principais pontos turísticos da capital inglesa. Warner contou com a ajuda de cinco profissionais para montar a maquete em três semanas. A paisagem teria sido encomendada pelo canal de TV Good Food. Faz sentido.


London skyline

Para que os alimentos não murchem, as fotos são feitas por etapas e ordenadas no computador. Selecionei alguns exemplos para colocar aqui, mas fiquei super em dúvida de quais escolher. Vale a pena dar uma olhada no site do fotógrafo para vê-las em tamanho maior e poder notar todos os detalhes. Procurem, por exemplo, a “Cabbage Sea”, que reproduz um mar revolto com repolhos roxos. Adorei.

No site, também é possível comprar pôsteres das obras em tamanhos variados. Só que o preço é em libras.

> Conheça o site do fotógrafo: http://www.carlwarner.com/


Paisagem toscana (Tuscan landscape) – Representação da região da Itália com árvores de salsinha, pinheiros de pimentão, muro de feijões e castelo de queijo.


Mar salmão (Salmon sea) – Pôr-do-sol num mar de sashimi de salmão com rochas na praia feitas de batatas e pães.

 
As obras Gôndola (esq.) e a outra que não descobri o nome (dir.) trazem balões feitos de raviólis e bananas, com montanhas de torradas e sorvete, respectivamente.

(Fotos: reprodução do site oficial)

:. Matéria do G1 enviada pela amiga Elaine

Página anterior · Próxima página