31/03/2010

Termos de busca

Posted in Top 5 tagged , , às 1:22 pm por Paula R.

Aproveitando o último dia do mês de aniversário do Órfã, vai ao ar um post que foi sendo construído durante todo o ano. É que nas estatísticas do WordPress há uma seção que detalha os termos de busca usados para se chegar até o blog e, como alguns me deixaram intrigada, fui fazendo uma listinha.

Dá para perceber que algumas pessoas usam o Google como um verdadeiro oráculo (“quero saber se a Ofélia do programa está viva”), outras de maneira genérica (“coisas feitas com café” ou “imagens de algumas imagens”), mas também fiquei me perguntando como a busca “como fazer detalhadamente o experimento” chegou aqui.

Segue a lista:

– quero saber se a ofelia do programa está viva
– ver atores do alf fotos atuais
– receita do pirulito zorro
– alho ataca o estômago?
– coisinhas do Mario Bros
– mesas indianas
– compro stock de águas e sucos
– pelo amor de ofelia filme
– amido de milho limão diarréia
– coisas feitas com café
– videos relacionados a nha benta e dan top
– folhetos aula
– caveiras engraçadas
– hiperrealista catchup
– smile
– como fazer detalhadamente o experimento
– photoshop panfletos promocionais
– jetsons pai
– imagens de algumas imagens

Anúncios

Parabéns, Veloso!

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , às 12:37 pm por Paula R.

Eu não sabia, mas, no último dia 29, o bar Veloso completou 5 anos de existência – jurava que era mais. Dono da melhor coxinha do mundo, o bar se esconde atrás da caixa d’água da Vila Mariana e está sempre cheio. Por isso, inclusive, foi aberto o Brasamora coladinho, com o mesmo cardápio e mesmo atendimento.

Enfim, o importante é dizer que o bar lançou uma série limitada de mojitos para brindar à data e ela estará disponível somente até domingo (04/04). Os drinques têm a mesma assinatura do barman Souza, já famoso pelas caipirinhas. Portanto, corra!

Serviço:
Veloso Chopp & Petisco
Rua Conceição Veloso, 56, Vila Mariana
São Paulo-SP
Tel.: (11) 5572-0254

> Já falamos sobre o Veloso por aqui

30/03/2010

Comercial alemão

Posted in Filmes/TV tagged , , , às 7:11 pm por Paula R.

Com bela trilha sonora, um pouco de farinha e muita criatividade, a panificadora Lieken Urkorn, conta sua história de mais de 80 anos. Pelo que li na internet, a artista responsável pelos desenhos é a israelense Ilana Yahav, acostumada a trabalhar na areia.

Achei lindo! Sem contar que dá uma vontade louca de fazer igual.

> Visite o site da Lieken Urkorn

Aventuras gastronômicas nº25

Posted in Por aí tagged , , , , , , , às 5:12 pm por Paula R.

Bratwurst e schnitzel – Leipzig (ALE) – Claudia R. (2009)

“O Bratwurst é o famoso salsichão alemão e, servido com mostarda alemã, também é muito gostoso. Perdi as contas de quantas vezes eu comi. Outro prato típico na Alemanha se chama Schweineschnitzel, que significa ‘bife de porco’. De acompanhamentos uma saladinha de repolho, batata frita ou assada (a nossa era frita) e um molho maravilhoso de champignon. Simplesmente incrível.”

Currywurst e apfelstrudel – Berlim (ALE) – Claudia R. (2009)

“Esse prato se chamava Currywurst mit Bratkartoffeln, ou seja, salsichão com molho de curry  – é diferente do curry que nós conhecemos, é meio agridoce – com batata assada. Gostoso. Já à direita, está o Apfelstrudel, a famosa torta de maçã. Eles comem com sorvete ou creme de baunilha (eu comi com sorvete) e chantily. Aprovadíssimo!”

Chocolate e frango com batata – Zurique (SUI) – Claudia R. (2009)

“Chocolates suíços artesanais… Não preciso nem falar que foram os melhores q eu ja comi na vida, né? O prato da direita era frango com batata do bandejão da ETH Universidade, a mesma em que o Einstein estudou.” Será que o segredo está na comida?

Raklette e sanduíche – Zurique (SUI) e Dublin (IRL) – Claudia R. (2010)

“Esse queijo suíço chamado Raklette também foi um dos melhores que já comi. Muito, muito  gostoso, mas  caro. Ele ficava sobre uma plataforma de metal quente e, para montar o lanche, bastava passar uma espátula para retirar o que havia derretido. O outro sanduíche comi em Dublin. Era uma baguete com bife, cebola, farofa de maçã e maionese, uma combinação estranha que ficou perfeita.”

> Participe da campanha

29/03/2010

Aventuras gastronômicas nº24

Posted in Por aí tagged , , , , às 6:29 pm por Paula R.

Diversos – Sydney (AUS) – Herta N. (2010)

“Esse Beef Salad foi provado em um restaurante tailandês, dentre tantos outros que há por aqui. Apesar de pouco apimentado, o sabor é ótimo e só com essa entrada fiquei super satisfeita. Um bom motivo para divulgar a culinária da Tailândia nesta campanha!”

“O Wrap é uma espécie de pão sem fermento, mais fino que o pão sírio, quase uma folha. Por aqui, eles usam para fazer sanduíche frio, no formato de um rocambole, com recheios variados de atum, presunto, salmão defumado, frango, bastante alface e tomate e um pouco cream cheese. É muito bom, além de alimentar! Vale a pena conferir, pois dá para produzir em casa.”

“Um ex-flatmate australiano me ofereceu o Vegemite, um creme à base de levedura comumente usado no pão, biscoito, torrada, enfim uma espécie de antepasto. É super apreciado pelos australianos, primeiro por considerá-lo super saudável e segundo pelo sabor, por isso é recomendado em todas as refeições. Bem, pode ser nutritivo e bom para a saúde, mas me desculpe não para o paladar! Acredite, até agora estou tentando descrever o sabor…”

> Participe da campanha

Aventuras gastronômicas nº23

Posted in Por aí tagged , , , às 3:21 pm por Paula R.

Comida japonesa – São Paulo (SP) – Alice L. (e Tiago) (2009)

“Essa foto foi tirada num surpreendente dia tranquilo em São Paulo (era domingo), quando fomos no Matsuya pra comer comida japonesa. O restaurante é muito bom e os pratos são muito bem feitos! O preço também vale a pena. E, pra finalizar, depois de muitos sushis, sashimis (hummm), yakisoba, salmão grelhado etc etc, tomamos um picolé Melona, sabor melão, claro. O que também vale muito a pena experimentar!”

> Participe da campanha

25/03/2010

Ô lá em casa!

Posted in Por aí tagged , , , às 12:36 pm por Paula R.

Depois do maior copo de cerveja do mundo, é a vez de uma barra de chocolate entrar para o Livro dos Recordes. Ela mede 11m57 de comprimento e foi feita por um doceiro de Rivarolo, na Itália. O recorde anterior era de 6m98.

Alguém aí sabe se o bolo de aniversário da cidade de São Paulo já entrou para o Guinness?

(Foto: Divulgação)

Aventuras gastronômicas nº22

Posted in Por aí tagged , , , , , , às 12:54 am por Paula R.

Diversos – Rio Grande do Sul – Taís C. (2009)

Oi Paula!

Queria te dizer que a experiência de buscar minhas fotos em momentos de comilança me trouxeram algumas reflexões:

1. Eu adoro tirar fotos dos outros comendo;
2. Os outros não gostam de tirar fotos quando eu estou comendo (risos);
3. Eu só tenho fotos minhas bebendo (muitas, com todo tipo de bebida!);
4. Adorei essa atividade de fotografar comidas!!!

Diante disso, separei as poucas fotos que tenho no ataque gastronômico. Abaixo, vou explicar cada uma, relacionando com as coisas daqui, ok?

Bjão!

“O sanduba de churrasco é tradicional na Semana Farroupilha. É vendido dentro do acampamento Farroupilha e tem todo tipo de carne misturado dentro do pão. É enorme, uma loucura! De tanta ‘sustança’, só desce acompanhado de cerveja: Polar, é claro! O Sonho de Santo Antônio da Patrulha também é tradicional dessa cidade. Ele é gigante e vem com vários acompanhamentos (doces e salgados). Dá para dividir em até três pessoas.”

“O morangão de Gramado é a fruta utilizada nas cucas produzidas pelas famílias italianas da cidade. Esse exemplar estava se oferecendo para uma mordida na Casa do Colono, próxima à rodoviária, que vende todo tipo de delícia, como geléias, pastas, salames, queijos, vinhos etc. Já a uva de Bento Gonçalves eu provei num passeio pela Serra Gaúcha. O melhor período para se visitar as parreias é entre outubro e janeiro, pois os pés estão carregados e a cidade cheira a vinho. Tudo de bom!”

> Participe da campanha

24/03/2010

Entre amigos

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , às 2:17 am por Paula R.

Na última quinta-feira, como não poderia deixar de ser, comemorei o aniversário de um ano do blog… comendo!  Fazia um tempo que queria conhecer o Bistrô La Tartine, indicação de uma prima, e não havia ocasião melhor para testar seu menu.

A decisão foi tomada em cima da hora, mas mesmo assim pessoas queridas se juntaram a mim no brinde, o que tornou tudo mais especial.

O restaurante só abre à noite e sua especialidade são as quiches, que, infelizmente, não comi desta vez. Provei, pela primeira vez, um scargot que um amigo pediu e achei muito bom. Minha escolha foi um dos dois pratos do dia, o filé mignon com molho de três pimentas, batata grelhada e salada (R$ 32) – que acabei achando apimentado demais, mas aviso que sou sensível a esse tempero.

De sobremesa, profiteroles, só que fiquei de olho num sorvete com frutas vermelhas que a casa também oferece. Para beber, pedimos um vinho francês que não lembro o nome – eram uvas cabernet-shiraz -, muito bom e por um preço justo (R$ 40).


Parte da festa, na saída do La Tartine.

Serviço:
Bistrô La Tartine
Rua Fernando de Albuquerque, 267
Cerqueira César – São Paulo-SP
Tel.: (11) 3259-2090

(Foto 1: Michael Lorenzo/ stock.xcnhg. Foto 2: Rafael M.B.)

22/03/2010

Aventuras gastronômicas nº21

Posted in Por aí tagged , , , , , às 7:01 pm por Paula R.

Castanhas portuguesas – Porto (POR) – Cristina L. (2009)

“Essas castanhas são vendidas por muitas esquinas de todo o país, mas essas da foto são da cidade do Porto. São assadas em um fogareiro bem rústico, apenas com sal. São cheirosas, saborosas e inesquecíveis!”

Jamón e paella – Madri e Toledo (ESP) – Cristina e Davi (2009)

“A foto da esquerda foi tirada no Museu do Jamón em Madri. Há vários na cidade, todos lotados por pessoas de várias idades e nacionalidades. Existem muitos tipos de Jamón, que são os presuntos espanhóis, e embutidos variados! Pode-se degustar no local (ou levar para casa), sempre acompanhado de um bom Xerez, vinho típico, ou um inigualável chopp na pressão. Delícia! Também não dá para ir à Espanha sem comer uma boa paella. Eu, para contrariar, não comi a mais tradicional, que é a vallenciana, e fui na de vegetais, que leva, segundo os toledanos, o melhor açafrão do mundo.”

> Participe da campanha

Próxima página