20/06/2011

Divagações sobre bebida

Posted in Bebidas tagged , , , , , , às 12:53 am por Paula R.


Preferir qualidade à quantidade é algo que vem acontecendo na minha vida também no campo das bebidas e isso não tem nada a ver com dieta – quando lembro de alguns tipos que encarava na época da faculdade, dá até um certo arrepio. Pode ser o fato de estar ficando menos paciente com bebedeiras e de ter um pouco mais de dinheiro, mas a verdade é que tenho notado algumas mudanças. Seriam sinais da idade? O destino inevitável é o uísque com robe de chambre? (risos)

O primeiro passo foram as tequilas, porém os vinhos e as cervejas “gourmet” estão na mira atualmente; sakês seguem na lista para serem descobertos. De vinho não entendo muito e até penso em fazer algum curso básico sobre o assunto, enquanto nem sonho em ter um iPhone e usar o aplicativo Hello Vino, que indica qual tipo é o mais recomendado para “harmonizar” com sua refeição.

Já em relação às cervejas, meu primeiro upgrade foi no último ano da faculdade – uma década atrás! – quando fui apresentada à Original e à Serra Malte. Outro marco foi minha viagem à República Tcheca, em 2008, onde tomei as melhores cervejas da minha vida – aceito desafio de belgas e alemãs! Quase todos os pubs tinham sua própria cerveja, a pints que chegavam a 1 ou 2 euros, sem contar a Pilsner Urquell, que foi a primeira pilsen do mundo e é uma delícia; só não tivemos tempo de fazer o passeio pelas instalações da fábrica.

Vale ressaltar que também não tenho paladar apurado, nem conhecimento sobre os tipos de cerveja e, por enquanto, minhas avaliações ficam no campo do “gosto” e “não gosto”. Outro dia mesmo adorei ter descoberto a lituana Svyturys Baltijos. E talvez parte da graça seja justamente esse processo de garimpo que resulta da combinação de preço, oportunidade, geografia, indicação…

Tenho curiosidade, por exemplo, de conhecer as belgas Deus, que tem um processo de produção peculiar, porém caríssimo, e a Delirium Tremens, que acho que já foi eleita a melhor cerveja do mundo em algum lugar-época-categoria que não faço ideia, mas que me encantou pelo nome, pelo rótulo e pelo elefantinho cor de rosa – acho que tem gente que vai querer me bater por escrever isso.

A descoberta do final de semana foi a jamaicana Red Stripe, de 1928, que provei no Asterix a R$ 18,90 a garrafa de 710 ml. Achei a cerveja um pouco sem gás – seria problema de armazenamento? –, mas gostosa e refrescante. Pensar que, provavelmente, foi com a Red Stripe que boa parte dos jamaicanos comemorou a independência da Inglaterra, em 62, deixa a experiência mais interessante. A garrafa também merece um comentário à parte, com um formato de vidro de xarope e rótulo impresso. Outra para a nova coleção.

> Saiba mais no site da cerveja: http://www.redstripebeer.com/

(Foto: Elaine P. C., @elainepatty)

Anúncios

3 Comentários »

  1. Carol said,

    Você sabe que eu tô me sentindo como vc em relação à bebida?Adoro cervejas boas,gourmets , outro dia comprei um sakê numa lojinha japonesa e fiz sakeroska de kiwi e morango.Vinhos também são super saborosos!

    E as dicas de cervejas que vc dá me deixaram com vontade de tomar uma cervejinha gelada!

  2. Rafael said,

    É legal pensar também que foi com ela que muitos jamaicanos se divertiram nos bailes de ska dos anos 50 e 60, ao som de bandas como a lendária The Skatalites!
    Também gostei da Red Stripe. Embora seja uma lager, não parece com as outras desse tipo que já tomei. Ela é encorpada, mas tem um leve toque adocicado — talvez uma adaptação ao clima local — que lhe deu um sabor bem particular.

  3. f-bianchi@hotmail.com said,

    Segui mais ou menos seus passos com relação à degustação de bebidas…ainda tenho uma “quedinha” pela Tequila, embora os vinhos sejam meus “amores atuais”. Não curto muuuuito cerveja, tipo: pasei da fase, mas estou curtindo um upgrade nesta bebida. Meu filho caçula me presenteou estes dias com uma com gengibre…dei a tampinha pra coleção dele e não me lembro o nome…(acho q ele ia amar sua coleção de latinhas!)
    Vou experimentar esta Red Stripe!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: