28/02/2012

Lanche das antigas

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , , às 7:18 pm por Paula R.

Desde que criei o Órfã, tenho vontade de escrever um post sobre a lanchonete do Seu Oswaldo. O problema é que fazia um tempo que tinha ido pela última vez e queria comer o “cheese salada mais mais”, que tinha conhecido em 2006, para reavivar a memória. Tentei ir algumas vezes em que a encontrei fechada – numa delas, inclusive, por luto: o verdadeiro seu Oswaldo tinha morrido.

Mês passado, finalmente, conseguimos conferir se as coisas estavam muito mudadas por lá. Era uma sexta-feira e pegamos um pouco de trânsito indo para o Ipiranga. O salão tinha sido ampliado e o balcão duplicado – quase não há lugares fora dele –, mas acho que a reforma tirou um pouco o charme naturalmente retrô do lugar que conheci.

Havia uma fila de espera que durou uns 25 minutos, em que tivemos que esperar em pé, na calçada. O esquema funciona assim: o cliente chega, faz o pedido e, na hora que ele está para ficar pronto, surge um lugar para sentar. É um método arriscado, mas parece dar certo. Sentamos perto da chapa e foi interessante ficar observando a quantidade de lanches feitos por minuto. Cheguei a perguntar para um dos garçons que eu lembrava de já ter visto – um está lá há 18 anos e outro há 13, se não me engano –, só que ele não soube dizer o número exato de pedidos diários.

A casa

Desde 1966 no mesmo lugar, o Seu Oswaldo não tem nada de “hamburgueria”, status em alta hoje, estando o mais próximo dos lanches de carrinho do interior de São Paulo do que qualquer outro. E isso é um elogio. O hambúrguer vem num saquinho de papel dentro de um prato de plástico, daqueles em que é servida a merenda em algumas creches.

É um lugar que não é feito para petiscar porções enquanto se conversa com os amigos, paquerar ou ficar admirando a decoração retrô com jukebox e quadros do Elvis. O Seu Oswaldo é um lugar dedicado a matar a fome, tem barulho de chapa fritando, gritaria de crianças, de clientes, de garçons, garrafinhas de Coca ou cerveja que vão pra lá e pra cá, conta feita no papel com caneta.

Mas se é só para matar a fome, que seja bem-feito. E é. Pedi um cheese salada com adicional de bacon, que meu olho gordo mandou (mas não era necessário). A carne, a maionese e o molhinho de tomate caseiros são o diferencial da casa. Delícia! Para os bons de boca, recomendo que peçam dois de uma vez. A maioria dos lanches sai entre R$ 10 e 15.

> Nota: esse ano, o cheese salada do Seu Oswaldo entrou para uma listinha de 15 quitutes para se comer em São Paulo, feita pelo Guia da Folha. Também estão por lá a coxinha do Veloso, o sanduíche de mortadela do Mercadão, o pastel da Maria.

Serviço:
Hambúrguer do Seu Oswaldo
Rua Bom Pastor, 1659
Ipiranga – São Paulo-SP
Não tem telefone, não entrega, não tem site (mas dá para ver umas fotos aqui)
Aberto das 12h às 22h, de segunda a sábado.

(Fotos: Paula R.)

26/02/2012

Básico (e lindo)

Posted in Por aí tagged , , , , , às 5:21 pm por Paula R.

Dia desses fiquei sabendo que um amigo foi padrinho de um casamento surpresa. Na linha dos “mini weddings”, o casal já morava junto e chamou parentes e amigos próximos para um almoço – somente os padrinhos e o casal de amigos  licenciados para realizar a cerimônia com efeito civil sabiam. A noiva chegou de calça jeans e se trocou no banheiro. Imaginem o susto (e a choradeira).

Achei o lugar muito charmoso e clean, com cara de editoriais de decoração ou moda. Fiquei pensando em como deve ser gostoso casar num restaurante que a gente gosta, com comidinha de primeira, sem se procupar muito com a decoração e os outros tantos detalhes de uma mega festa. O do casamento em questão é o Carlota, de Higienópolis, e o bolo da Sweet Carolina.

> Mais ideias criativas aqui e aqui.

(Fotos: Edu Federice. Mais no site Vestida de Noiva)

23/02/2012

Pelo ralo

Posted in Por aí tagged , , , , às 1:58 pm por Paula R.

Esse ponto do consumo de água na produção de alimentos de origem animal é mesmo algo para se pensar – sem contar os gases emitidos, a derrubada de florestas… Fiquei impressionada com os dados da carne e da manteiga. Acho que a saída é viver de batata e cerveja (e nem seria uma vida muito ruim).

:. Clicando na imagem dá para visualizar maior.

(Dica da Paula S., via perfil Biosustentavel do FB)

17/02/2012

Aventuras gastronômicas nº 41

Posted in Por aí tagged , , , , , às 7:45 pm por Paula R.


Cíntia M. – Montevidéu (URU) – parrilla uruguaia (2012)

Comendo tudo até a última glândula – “Este ano novo resolvi fazer algo diferente e fui com meu marido para a casa de um amigo em Montevidéu, Uruguai. Eu já sabia que o cardápio seria diverso: teria cerveja, sempre, acompanhada de carne, carne, carne e mais carne. Ah! E carne também, quase ia me esquecendo! Afinal, o Uruguai é um país que tem praticamente mais gado de corte que gente.

Então que fomos, acompanhado de um local, ao Mercado del Puerto, que fica ao lado do porto da cidade. Só para descrever o lugar como um compilado de ‘parrillas’ (as churrascarias deles) em que você pode comer no balcão, em mesinhas e escolher entre diversos tipos de carne e frutos do mar. Mas a gente queria variar, então comemos carne. E só para contar, o churrasco lá é feito com lenha, não só com carvão, o que dá aquele gostinho de fumaça incrível para tudo.

Para começar, pedimos morcella, a linguiça de sangue; chorizo, a linguiça; e molleja, que nosso amigo descreveu como uma glândula que fica no pescoço. O nome em português é ‘timo’, uma glândula linfática. Meus amigos, se vocês não têm frescura, eu recomendo muito. Na brasa ela fica macia e extremamente saborosa, se come com limão e pãozinho, coisa de louco. Depois comemos um lechón (porco) e uns assados de vacio (um corte da parte traseira do boi, equivalente à fraldinha). Hmmmm…”

> Já se clicou comendo por aí? Participe da campanha Aventuras gastronômicas, enviando foto para orfadaofelia@yahoo.com.br com relato sobre o cardápio (o que era, onde comeu, o que achou…).

16/02/2012

Repaginada

Posted in Nas Artes tagged , , , , às 10:52 am por Paula R.

Releitura da personagem do Leite Moça pelo ilustrador Fernando de Souza. Mais aqui.

15/02/2012

Para marmanjos de TPM

Posted in Aprovados (ou não) tagged , , , , às 11:20 pm por Paula R.


Esse é o calendário mais criativo que vi nos últimos anos. Na verdade, ele é um mero detalhe da caixa que vem com 12 latinhas recheadas de bombons inspirados nas personalidades das pin ups que ilustram as embalagens.  No total, são 3 kg de chocolate.

As pinturas foram feitas a partir de fotos com modelos, produzidas para representar arquétipos femininos (do imaginário masculino) – há a enfermeira, a professora, a inocente e por aí vai. O projeto Chocolates with Attitude é dinamarquês e foi desenvolvido pela Brandhouse e Bessermachen DesignStudio, com receita da Konnerup e ilustrações de Niels Ditlev. Preço e formas de comprar não descobri.

> Mais detalhes (bem detalhados) aqui: www.chocolateswithattitude.dk.

(Fotos: reprodução daqui e daqui)

09/02/2012

Brinde ao rock

Posted in Bebidas, Música tagged , , , , às 2:52 pm por Paula R.

Legenda no sentido horário:

1. Miles Davis Bitches Brew (Dogfish Head – EUA). Tipo: Russian Imperial Stout
2. Back in Black (21st Amendment – EUA). Tipo: Black India Pale Ale
3. Maiden the Shade (Ninkasi – EUA). Tipo: Sazonal Beer
4. Purple Haze (Abita Brewery – EUA). Tipo: Fruit/Vegetable Beer
5. Pearl Jam Twenty (Dogfish Head – EUA). Tipo: Golden Ale

Depois da cerveja do Sepultura e do vinho do AC/DC, esse post segue na mesma linha, porém só sobre cervejas inspiradas em bandas de rock. O blog Eu Bebo Sim fez uma listinha das 19 que não podem faltar na nossa “playlist” e atiçaram os desejos por aqui. Dê um pulo lá para ver todas.

Quem esbarrar com uma delas em viagens e quiser fazer um agradinho para esta blogueira fique à vontade. Algo me diz Motorhead, Pantera e Jethro Tull dariam boas cervejas também.

:. Dica do amigo Thiago Gracias.

(Fotos: reprodução do blog Eu Bebo Sim, exceto a Back in Black, que é daqui)

08/02/2012

Gráfico de pizza

Posted in Top 5 tagged , , , , , às 4:55 pm por Paula R.

Ontem vi esse gráfico no site da Superinteressante sobre as pizzas mais pedidas do Brasil – vale dar uma olhada na matéria para ver as peculiaridades de algumas capitais. A grande vencedora foi a calabresa, que na capital paulista não leva queijo, seguida das de marguerita e portuguesa empatadas.

Já se o ranking fosse feito lá em casa, acho que ficaria mais ou menos assim:

1. Quatro queijos (com gorgonzola)
2. Calabresa com mussarela
3. Brócolis com mussarela
4. Marguerita
5. Lombinho com catupiry ou alguma com presunto e sem cebola (de preferência não a portuguesa)

Não sou muito fã de pizzas com carnes não embutidas, como essa de coração de galinha de Porto Alegre, ou com peixes. Cebola, pimenta e pimentões também dispenso. Por outro lado, destaco a inusitada pizza de alface, da Pizzaria Florença de São Carlos, e as poucas que encontrei  de shitake por aí. Delícia!

E, você, quais as suas Top 5?

> Vale uma espiada no post “Nós e nossas mesmices”.

(Img: reprodução do site da Super)

05/02/2012

OMG!

Posted in Aprovados (ou não) tagged , , às 7:12 pm por Paula R.

Não sei como não tinha sonhado ainda com uma Nutella, aquele creme de chocolate com avelã nascido na Itália, feita com Ovomaltine, o achocolatado crocante que salva qualquer milkshake. E olha que agora ele existe! Dia desses meu cunhado apareceu com a novidade em casa, o Creme Crocante de Ovomaltine que está chegando diretamente da Bélgica.

Apesar de não ter nada a ver com empresa que produz a Nutella, acho que com a descrição acima dá para imaginar o resultado, não? Provei com bolachas e torradas, mas a vontade mesmo era de comer de colher. Não recomendo o pote de 180g, pois acaba muito rápido. Pessoas em dieta devem manter distância.

Mais no site: www.ovomaltine.com.br.

(Foto: reprodução do site do produto)

03/02/2012

Food bloggers

Posted in Filmes/TV, Por aí às 10:49 am por Paula R.

Esse vídeo, uma caricatura dos blogueiros de comida, foi feito pela canadense Mijune. Ela está à frente do blog “Follow me foodie” desde junho de 2009, fotografando e filmando o que come, inclusive em suas viagens. Eu não conhecia o blog, mas vou dar uma conferida. Achei divertido.

> Para conhecer: www.followmefoodie.com.

Próxima página