02/12/2012

La Lucha

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , , , , , às 12:21 pm por Paula R.

lalucha3lalucha1

lalucha2lalucha4

Chegamos em Lima à noite e saimos explorar um pouco o bairro de Miraflores, onde estávamos hospedados. Era sábado e as ruas estavam cheias. Numa das travessas do Parque Kennedy, barzinhos de todos os tipos para tomar cerveja, com ou sem música ao vivo – com destaque para o letreiro “aqui, rock em espanhol”.

Até chegamos a entrar em alguns para ver o menu, mas não havia muita opção de comer e precisávamos jantar. Contornamos a praça, passamos por um restaurante brasileiro, com direito a samba na TV e feijoada e caipirinha no cardápio, e chegamos a calçadão de bares e boates (ainda se usa esse termo?). A ruazinha estava lotada e cada estabelecimento tinha seu “laçador”, como certas casas da rua Augusta daqui, tentando conquistar o cliente.

Tinha balada eletrônica, balada pop e, curiosamente, muitos, muitos “bares-pizzaria”. Em todos, brasileiros eram “bem-vindos” e até ganhariam drinks, porém, estávamos cansados e só queríamos um lanchinho básico antes de dormir – sem contar que a idade média dos baladeiros limenses não devia ultrapassar os 20 anos.

Perguntei por lanches e nos indicaram inúmeros fast foods (KFC, Pizza Hut, Mc Donalds, Burger King…), mas disse que queria algo mais peruano e, por fim, nos recomendaram “La Lucha”. Um quarteirão acima do “fervo pizzeiro”, a lanchonete é uma espécie de Bar do Estadão, repaginado com ares de Bella Paulista – para os paulistanos a referência será mais clara.

A sangucheria

A casa parece ser tradicional com sanduíches de pernil, frango, peru, lingüiça, mas também é arrumadinha, com salões decorados em ar retrô. O nome reflete, mesmo que de uma maneira comercial, um pouco do clima de resistência ao sistema que percebemos ao longo de toda a viagem.

Fregueses movimentam a esquina a madrugada toda, parando para ocupar uma das mesas ou comendo nos bancos do parque. Das opções do cardápio, optamos pelo “El preferido”, feito de lombo assado, palta (o “nosso” guacamole) e queijo. Estava uma delícia! O preço era 11,50 nuevos soles, que dá cerca de R$ 10. Para acompanhar, um suco de laranja aguado e muito ácido, por 8 soles.

Serviço:
La Lucha
Mariscal Oscar R. Benavides, 308
Miraflores – Lima (PE)
www.lalucha.com.pe
*Há unidades na Pasaje Champagnat e Olavo Gutierrez.

:. Escrito em 29/dez. Mais sobre a viagem aqui.

(Fotos: Paula R.)

Anúncios

1 Comentário »

  1. Carol said,

    Oh God! Nunca comi sanduíche num lugar com clima de resistência contra o sistema :0


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: