23/04/2013

Coxinhas de Bueno de Andrada

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , , , , às 11:49 pm por Paula R.

buenodeandrada1

Sabe quando um lugar fica muito conhecido por um de seus pratos e vira praticamente um ponto turístico? Isso acontece muito em São Paulo, como com as coxinhas do Veloso, o sanduíche de mortadela do Mercadão ou o de pernil do Bar do Estadão. Agora imagine quando uma cidade fica famosa por isso. E esse é o caso de Bueno de Andrada.

O Bar e Mercearia Freitas, que existe há 60 anos no distrito de Araraquara, mudou de nome depois que o escritor Ignácio Loyola Brandão escreveu uma crônica intitulada “As Famosas Coxinhas Douradas de Bueno de Andrada” para o jornal O Estado de S.Paulo, em 2001. O lugar foi rebatizado, com a alcunha Coxinhas Douradas no início do nome, e hoje atrai pessoas de diversas cidades. Eu, por exemplo.

Minha irmã mora em São Carlos e foi ela quem conheceu o restaurante, especializado no meu salgado favorito. Demorei para conseguir conhecer mais do que suas histórias, mas, em janeiro deste ano, reparei o equívoco. Fomos num domingo, como na crônica do Brandão – só não encontrei o sossego descrito. O lugar está famoso.

A receita das coxinhas foi criada há 10 anos pela Sônia, uma das donas do estabelecimento, e é oferecida com recheios variados: frango, quatro queijos, camarão, carne moída, bacalhau, calabresa, entre outros. Sou um pouco conservadora nesse sentido. Para mim, coxinha é de frango e ponto; no máximo com um catupiry fazendo papel de coadjuvante. Mesmo assim, resolvi experimentar a versão de camarão (R$ 6) e a tradicional (R$ 3,50) – pensei em pedir mais uma, mas me alertaram do tamanho. Duas são suficientes para o almoço.

A massa é gostosa, de batata, e o frango muito bem temperado. A de camarão achei inferior, com um recheio um pouco seco – ou talvez seja só o meu tradicionalismo falando. Quero voltar para provar a versão de frango com catupiry e arriscar a de brócolis, que está entre as favoritas das minhas irmãs.

Para quem se animar, se prepare para pegar fila. Nada muito cansativo, mas as filas parecem ser inevitáveis. O lugar é grande, com bastante mesas dentro e fora, ocupando a praça da frente. Grupos de motociclistas e ciclistas batem cartão por lá de fim de semana. Ouvi dizer, inclusive, que alguns apostam corrida; quem chega por último paga a conta.

> Para ler a crônica de Loyola Brandão, clique aqui.

buenodeandrada_2buenodeandrada_3

buenodeandrada_5buenodeandrada_4

Serviço:
Coxinhas Douradas Bueno de Andrada – Bar e Mercearia Freitas
Rua Nilo Rodrigues da Silva, 14
Bueno de Andrada (SP), distrito de Araraquara*
Tel.: (16) 3335-4176
www.coxinhasdouradas.com.br

*Vale registrar que, até o momento, eles não têm filiais (apesar dos “boatos”).

(Fotos: Paula R.)

Anúncios

4 Comentários »

  1. Patricia Rocha said,

    Eu já comiii! E realmente são muito boas! E grandes! Lembro que gostei muito, só não lembro qual eu comi: se foi de frango com ou sem catupiry. Mas ok, da próxima eu peço as duas! =D

  2. Fernanda said,

    eheheheh….coxinha pra mim é de frango e ponto! FAço com a mesma massa de carne moída…mas no formato de risoles…
    Quanto a risoles sou mais eclética…pode ser de carne ou de palmito!
    Caso algum dia vá até Araraquara…não vou perder a oportunidade de comer uma coxinha…

  3. Carol said,

    Hummmmmm…..coxinha tb é o meu Salgado preferido!
    Se um dia tiver oportunidade provo mais essa coxinha. Apesar que a do Velloso é a melhor, da minha vida!

  4. Natascha Paola said,

    Hummm…quero provar sim!!

    Bjs
    Natascha
    http://equipepolishop.com.br/dicas/fritadeira-sem-oleo-airfryer/


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: