17/10/2013

Cinema minimalista

Posted in Filmes/TV tagged , , , , , às 2:31 pm por Paula R.

fredericomauro2

Adoro cartazes minimalistas. São uma mistura de beleza simples com a sensação de desafio. “Sim, eu sei do que se trata!”. Hoje conheci a série Famous Food and Drinks, do designer italiano Federico Mauro, que representou alguns filmes e personagens por meio de comidas. A cultura pop parece ser uma temática recorrente em seus trabalhos.

Seria mais legal se os nomes dos filmes não aparecessem. Selecionei alguns dos meus favoritos, mas tem mais aqui.

fredericomauro_oldboy

fredericomauro_sexandthecity

fredericomauro_amelie

fredericomauro_tomatesverdesfritos


:. Via
Papo de Homem. Imagens reproduzidas do site do autor.

Anúncios

12/10/2011

Chocolate

Posted in Filmes/TV tagged , , , , às 1:00 pm por Paula R.

“Chocolate” é um filme que entra em 10 entre 10 listas sobre cinema & gastronomia e ainda não tinha aparecido por aqui, pois queria revê-lo antes de escrever – tinha ido ao cinema na época do lançamento, em 2000/2001, e só nesse final de semana assisti novamente. É doce e reconfortante, digamos, e recomendado para ver com amigas ou num sábado à tarde em que se está sozinha.

Adaptando o livro de Joanne Harris, o diretor sueco Lasse Hallström fez uma comédia romântica com leves pitadas dramáticas a la Festa de Babette e Maleena. A película conta a história de Vianne Rocher, uma mãe solteira com espírito nômade, que chega com sua filha a um vilarejo francês tradicional e dominado pelas regras da igreja – e do conde interpretado por Alfred Molina. A protagonista, composta por Juliette Binoche – linda! –, abre uma loja de chocolates em plena quaresma e começa sua história na comunidade com o pé esquerdo.

O filme é uma ode ao chocolate, seus sabores e propriedades reconfortantes. Vianne é descendente  de maias, tem o dom de adivinhar o chocolate favorito dos clientes e cria combinações inusitadas para o doce. Inevitável ficar com vontade. Também trata de moralismo, tolerância e solidariedade.

Além de Binoche, “Chocolate” tem Judi Dench, Lena Olin e Johnny Depp, que faz um sedutor cigano dos rios.

> Saiba mais sobre o filme.

(Fotos: cenas do filmes reproduzidas daqui e daqui)

19/04/2011

Os mitos também comem

Posted in Filmes/TV tagged , , , , , , às 10:00 am por Paula R.

Clint Eastwood, William Shatner, Leonard Limoy, Grace Kelly e mais no www.thisisnotporn.net

01/03/2011

Oscar 2011

Posted in Filmes/TV tagged , , , , , , às 3:23 pm por Paula R.

Comida é menos que um detalhe no filme “Cisne Negro” (Black Swan, 2010, Darren Aronofsky). A cena da foto é uma das poucas em que as personagens aparecem comendo – reparem que a bailarina que gosta de “curtir a vida” pediu hambúrguer com batata fritas, enquanto o prato da Natalie Portman é uma massinha assada com salada. No pouco que representa da alimentação das bailarinas, o filme se propõe a mostrar a preocupação constante em manter o peso lá embaixo – a cena do bolo é tensa.

Mas a verdade verdadeira é que eu estou aqui, mais uma vez, arranjando uma desculpa para falar do meu filme favorito do Oscar desse ano. “Cisne Negro” não levou as estatuetas principais, mas Natalie Portman arrebatou a de Melhor Atriz mais do que merecidamente. A história da bailarina que disputa a vaga de protagonista do musical O Lago dos Cisnes é visceral e mexeu comigo como há tempos um filme não conseguia.

Como parte de uma tradição que dura mais de uma década, reuni meus amigos para assistirmos a transmissão da premiação lá em casa, com direito a ficha de palpites e prêmio. Nos últimos dois anos não tinha conseguido participar e já estava com saudade. Como estava viajando e só cheguei à noite, apelei para a pizza delivery. Sempre providencial.

> Veja todos os ganhadores no Imdb
> Saiba mais sobre Cisne Negro 
> Ano passado tinha Julie & Julia na parada, com indicação de Melhor Atriz para a Meryl Streep

(Fotos: reprodução do Imdb)

27/01/2011

Os robôs também comem

Posted in Filmes/TV tagged , , , , às 11:00 am por Paula R.

> Mais sobre os filmes da saga jedi: Star Wars

:. Via Skull Swap

13/05/2010

Virada Cultural

Posted in Filmes/TV, Pratos/restaurantes tagged , , às 3:45 pm por Paula R.

As 24 horas de atrações culturais já estão aí de novo. E eu tô aqui na contagem regressiva! Das 18h do próximo sábado às 18h do domingo, serão centenas de shows, peças de teatro, filmes, danças, entre outros eventos. Informe-se aqui: http://viradacultural.org/

Até o momento, soube de duas iniciativas que envolvem comida. Confira!

Melhores pastéis de feira da cidade

As dez melhores barracas de pastel de feira de São Paulo estarão presentes para matar a fome do público. Elas foram escolhidas num concurso organizado pela prefeitura; acho que foi esse aqui.

O único problema é que não sei exatamente onde elas vão ficar na Virada. Escrevi para a assessoria do evento para ver se descubro. Se não, o lance vai ser seguir o cheiro de pastel pelas ruas.

Virada Cine Gastronômica

Pela terceira vez consecutiva, o cinema HSBC Belas Artes realizará o evento que traz filmes com temática gastronômica. Nas salas reservadas para as exibições, serão intercalados três de seis filmes em ordens e combinações diferentes; o espectador deve escolher a sequência na hora de comprar do ingresso.

Além disso, nos intervalos entre as sessões serão servidos pratos inspirados nas históriass projetadas. As películas desse ano são: “Doce de Coco” (Penna Filho), ” O Sabor da Melancia” (Tsai Ming-Liang), “Índia, o Amor e Outras Delícias” (Prathiba Parmar), “Julie & Julia” (Nora Ephron), “Amores Expressos” (Wong Kar-Wai) e a animação ” Tá Chovendo Hamburguer” (Phil Lord e Chris Miller).

Serviço:
Local: Rua da Consolação, 2423
Horário: das 23h do dia 15 às 6h do dia 16
Preço do ingresso: R$ 28 (estudantes, idosos e clientes HSBC pagam meia)
À venda a partir do dia 14/abril.

26/04/2010

Alice para comprar

Posted in Filmes/TV, Por aí tagged , , , , , às 12:11 am por Paula R.

Como comentei no post anterior, a Alice e seu País das Maravilhas agitaram a estética das coisas por aí. Além de edições caprichadas do livro, teve linha de jóias da H. Stern, maquiagem da Urban Decay, esmaltes da OPI, além de uma infinidade de roupas e acessórios. Mas estou aqui mesmo é para falar sobre as inspirações das “comidinhas alicescas” que encontrei. Um charme!

:. Para mais detalhes, clique nas fotos.


Jogos de porcelana da coleção “Who are you?”, da Coletivo Amor de Madre. (Não encontrei o site da loja, mas o endereço em São Paulo é R. Estados Unidos, 2.186. Tel.: (11) 3061-9384)


Uma das xícaras mais criativas, na The Afternoon, e moringas da We.

Canecas Cheshire Cat, da Zazzle, e Alice Dormindo, da Alice Disse + bule The White Rabbit


Colares da Laços de Filó, especialista em bijus com cupcakes. Amei! E os estilosos Drink Me, da Disney Couture, e anéis Ana Toon Store


Kit de bolos e biscoitos do Ateliê Fabíola Toschi e cupcakes La Vie en Douce (a foto peguei no blog do Katsuki)

23/04/2010

I’m late! I’m late!

Posted in Filmes/TV tagged , , , , às 2:32 pm por Paula R.

Hoje, finalmente, estréia no Brasil a versão do Tim Burton para a história de Lewis Caroll “Alice no País das Maravilhas” (Alice’s Adventures in Wonderland, 1865), que conta com efeitos 3D. No filme, a personagem está com 19 anos e, desesperada com a possibilidade de ser pedida em casamento, segue um coelho branco e vai parar na terra mágica que visitou quando tinha treze anos, mas não lembra mais.

A obra traz elementos icônicos como o Chapeleiro Maluco, o gato – quem resiste ao seu sorriso? -, o coelho branco atrasado, a Rainhas de Copas e seu exército de cartas de baralho, que, repaginados pelo cineasta, causaram um furor ao redor do mundo (e na internet também).

A história foi revisitada na moda, no mundo dos cosméticos, no design e, como não poderia deixar de ser, no universo culinário. Afinal, as cenas do “drink me!” e “eat me!”, nas quais Alice prova alimentos que a fazem mudar de tamanho, são inesquecíveis. Sem contar o chá da tarde promovido pelo Chapeleiro Maluco, que é um dos principais momentos da trama.

Compre seu bilhete
Eu estou na expectativa de ver o filme do Tim Burton, desde que ouvi a notícia do início das filmagens e o trailler em 3D que passou na sessão de “Avatar” deu um tempero extra. Mas confesso que vou esperar um pouco a poeira baixar antes de me arriscar. Filas quilométricas e adolescentes-falantes-comedores-de-pipoca têm me afastado dos mega lançamentos.

A obra de Carroll também já tinha chegado aos cinemas em 1951, com uma versão de desenho animado da Disney.

20/04/2010

Mais livraria

Posted in Sopa de Letrinhas tagged , , , , às 12:37 pm por Paula R.


Já faz um tempo que estou para escrever sobre uns livros bacanas que ganhei esse ano. O pessoal está caprichando nos presentes e aumentando minha biblioteca especializada. São eles:

O cinema vai à mesa (Ed. Melhoramentos) – Minhas irmãs acertaram em cheio, pois esse livro é a minha cara (e a do blog também). Nele, o especialista em cinema Rubens Ewald Filho e a jornalista Nilu Lebert selecionaram alguns filmes em que aparecem pratos apetitosos e convidaram chefs para ensinarem suas receitas. A capa traz blinis com caviar de “A festa de Babette” e dentro preciosidades como a moussaka de “O casamento grego”, o guacamole de “Como água para chocolate”, brioches e macarons de “Maria Antonieta”, fritada de batatas e mojitos de “Volver”, risotos de “A grande noite”, truta de “Simplesmente Martha” e as brasileiras receitas de quindim e moqueca baiana de “Dona flor e seus dois maridos”, dentre outros. A primeira que pretendo testar é a do tiramisù de “O filho da noiva”, que me fez sair com desejo do cinema.

Entradas e acepipes (Parragon Books) é uma edição portuguesa caprichada, com capa fofinha e fecho de fitas de cetim. Uma belezura. Dentro, as receitas parecem simples e são ilustradas com fotos de passo a passo para não restar dúvidas. Os capítulos são divididos em molhos e pastas, pastéis e tartes, pães e petiscos variados. Dá uma fome folhear! Sem contar que acho a palavra acecipes o máximo.

Party Food . Bible (Penguin Books) – Acho que minhas amigas estão com segundas intenções. Esse livro inglês também vem recheado com comidinhas ótimas para serem servidas de entrada ou em reuniões em casa. Mas suas receitas são um pouco mais refinadas, advanced, digamos. Hora de treinar o inglês.

04/01/2010

Grata surpresa

Posted in Filmes/TV tagged , , , às 5:17 pm por Paula R.

Dez entre dez pessoas que assistiram “Julie & Julia” me escreveram, me ligaram ou me recomendaram pessoal e enfaticamente: “Paula, você PRECISA assistir esse filme!”. Não sabia muita coisa sobre a história antes de vê-lo, porém, quando o fiz, vi que todos tinham razão.

O filme da diretora Nora Ephron não é nenhuma obra-prima, mas é leve, divertido e tem a Meryl Streep, o que já vale a pena. Ele é baseado em dois livros que contam histórias reais: as memórias de Julia Child, uma espécie de Ofélia norte-americana, e Julie Powell, que, nos tempos atuais, resolve testar as receitas do livro mais famoso da cozinheira e contar a experiência num blog.

Os flashbacks contam as dificuldades que Julia teve para estudar numa escola de chefs, em Paris, nos anos 40, e como escreveu “Dominando a Arte da Culinária Francesa” (Mastering The Art of French Cooking), destinada às donas de casa norte-americanas. Já do lado da blogueira, acompanhamos os desafios de cozinhar 524 receitas em 365 dias, de ovos poché a lagostas.

Posso dizer que foi um verdadeiro deleite assistir a esse filme. É daqueles que descem macio e têm ótima digestão. Sem contar que mexeu comigo por tantas coincidências; uma moça que busca dar mais sentido a sua vida e cria um blog, de culinária, que tem como inspiração uma famosa cozinheira de seu país, que teve um programa de TV onde ensinava receitas da maneira descomplicada. Julie também tinha por volta dos trinta anos, sempre sonhara publicar um livro e tinha dó de matar lagostas… O fato de que eu ia me chamar Júlia também acaba sendo só mais um detalhe.

PS1: achei que esse era um bom tema para primeiro post do ano.
PS2: eu preciso aprender a fazer bouef bourguignon.

> Para saber mais sobre o filme

Próxima página