23/07/2012

Dia 24*: Marakuthai

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , às 1:17 pm por Paula R.

Para aplacar um pouco a abstinência de passeios gastronômicos, fomos jantar com um casal de amigos nesse tailandês da região Jardins-Paulista. Já tinha ido uma vez, quando comi tirinhas de filé mignon, que estavam boas, mas levavam leite de coco, que não é dos meus ingredientes favoritos.

A verdade é que saí com vontade de pedir o prato de avestruz que meu cunhado pedira. Sabem como é: a grama do vizinho é mais verde. E nesse sábado, finalmente, me acabei na cumbuca de tiras da ave com shitake  – considerei que avestruz entra na categoria do frango, que não foi proibido pela minha médica de alergia. Também liguei para o restaurante e, antes de fazer a reserva, aproveitei para perguntar os ingredientes da receita para garantir.

O prato é uma espécie de “estrogonofe” – entendidos, não me matem! – que vem acompanhado de arroz de jasmim. O tamanho é mais do que suficiente para uma pessoa e nem compensa pedir as entradas. Nas duas vezes que fui, pedimos alguns bolinhos para começar, porém a relação custo-benefício deixa um pouco a desejar.

Para beber, uma opção econômica é a jarra de chá verde, que vem gelado com pedaços de carambola e uvas. Sai por R$ 14 e serve de duas a três pessoas, além de ser bem gostoso. Ainda estou descobrindo a cozinha thai, mas gostei de tudo que provei até agora. Tenho outros restaurantes na lista por conhecer e aceito sugestões. A conta no Marakuthai – adorei o nome com toque brasileiro – saiu por volta de R$ 80 por pessoa.

Serviço:
Marakuthai
Alameda Itu, 1618
Jardins – São Paulo (SP)
Tel.: (11) 3061-1015
www.marakuthai.com.br

(Fotos: reprodução do site da casa)

Anúncios

14/09/2011

RW: 4 em 1

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , , , às 11:46 pm por Paula R.


Fiquei sabendo da existência do Obá na última edição da Restaurant Week, lendo matérias sobre a possibilidade de dividir o evento em restaurantes mais caros e outros mais baratos, com diferença nos valores cobrados. O dono da casa nos Jardins era contra e lembro de ter gostado da entrevista. Durante a “edição de verão” pensei em ir diversas vezes, mas, sem reservas, parecia impossível – pela mídia e também por telefone, fui informada que fazia-se fila antes mesmo do restaurante abrir.

No feriado de 7 de setembro, liguei novamente e às duas da tarde ainda havia espera de uma hora. Como sou brasileira e não desisto nunca, me arrisquei no último sábado a aparecer sem telefonar e deu certo. Esperamos menos de 10 minutos no bar, que fica no andar superior do casarão. Paredes coloridas, decoração temática (de bom gosto) e atmosfera tranquila, tornaram o ambiente num dos mais agradáveis que visitei em todas as RWs. O atendimento – atencioso e simpático – também merece destaque.

O título desse post se deve ao cardápio peculiar do Obá, que inclui pratos da cozinha brasileira, italiana, mexicana e tailandesa. Do menu especial, fiquei com o tod man gai (bolinho thai de batata doce e frango, acompanhado de molinho de tamarindo), tacos de frango com abobrinha, milho e queijo, banhados em salsa de tomate e chipotle, e buñuelo com helado (massa crocante típica mexicana com melado de rapadura e canela acompanhada de sorvete de creme).

O prato principal acabou sendo um pouco picante para o meu paladar, mas os bolinhos de entrada estavam muito saborosos e a sobremesa provavelmente foi a melhor dessa edição até o momento. Parece simples e tem o clichê do sorvete, mas surpreendeu – queria saber a marca do sorvete!

Provavelmente não terei oportunidade de provar o menu do jantar, porém, acredito que voltarei em um dia regular sem problemas. A faixa de preço da casa é R$ 75 e pode cair bem numa data especial.

> Veja o cardápio completo da RW.

Serviço:
Obá
Rua Melo Alves, 205
Jardins – São Paulo (SP)
Tels.: (11) 3086-4774
www.obarestaurante.com.br

(Fotos: Paula R.)

30/12/2010

Comida thai

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , , às 11:45 pm por Paula R.

Para quem visita São Paulo, a cidade costuma ser sinônimo de duas coisas: comida e compras. Por isso, costumo deixar meu hóspede da vez escolher o que quer comer e, nessas, acabo descobrindo lugares legais. Numa das últimas vezes que meu cunhado veio pra cá, estava com vontade de comida tailandesa e lá fui eu pesquisar na internet algum restaurante, pois nunca provara nada do gênero.

Alguns eram caros, outros tinham fechado ou eram distantes e, assim, acabamos escolhendo o Mestiço, que eu já tinha passado na frente várias vezes – é vizinho do La Tartine –, mas nunca pensara em parar. Curiosamente, o cardápio reúne pratos da culinária tailandesa e da brasileira.

O ambiente é meia-luz, mas não chega a ser formal. Tivemos que esperar um pouco antes de conseguir mesa, talvez uns 20 minutos, mas nesse intervalo pedimos uma cerveja e uma porção de krathong-thong, cestinhas recheadas com frango e especiarias, como aperitivo. Depois de sentados, ainda comemos a ciabata com queijo cremoso, que estava muito boa.

De prato principal fui de hua-hin, composto por frango com shitake ao molho de gengibre estilo tailandês acompanhado de arroz de jasmim. Achei o tempero bem diferente e gostoso, nada picante ou agridoce, como tem fama a culinária thai. O prato também é bem servido, por isso não se empolgue com as entradas.

Infelizmente, não anotei os preços dos pratos, mas, sem incluir as bebidas alcoólicas, saiu R$ 57 por pessoa. A casa também tem massas, saladas e outros tipos de carnes. No almoço, há opções de menu executivo.

Serviço:
Mestiço
Rua Fernando de Albuquerque, 277
Cerqueira César – São Paulo-SP
Tel.: (11) 3256-3165
www.mestico.com.br

(Fotos: reprodução do site do restaurante)

29/03/2010

Aventuras gastronômicas nº24

Posted in Por aí tagged , , , , às 6:29 pm por Paula R.

Diversos – Sydney (AUS) – Herta N. (2010)

“Esse Beef Salad foi provado em um restaurante tailandês, dentre tantos outros que há por aqui. Apesar de pouco apimentado, o sabor é ótimo e só com essa entrada fiquei super satisfeita. Um bom motivo para divulgar a culinária da Tailândia nesta campanha!”

“O Wrap é uma espécie de pão sem fermento, mais fino que o pão sírio, quase uma folha. Por aqui, eles usam para fazer sanduíche frio, no formato de um rocambole, com recheios variados de atum, presunto, salmão defumado, frango, bastante alface e tomate e um pouco cream cheese. É muito bom, além de alimentar! Vale a pena conferir, pois dá para produzir em casa.”

“Um ex-flatmate australiano me ofereceu o Vegemite, um creme à base de levedura comumente usado no pão, biscoito, torrada, enfim uma espécie de antepasto. É super apreciado pelos australianos, primeiro por considerá-lo super saudável e segundo pelo sabor, por isso é recomendado em todas as refeições. Bem, pode ser nutritivo e bom para a saúde, mas me desculpe não para o paladar! Acredite, até agora estou tentando descrever o sabor…”

> Participe da campanha