17/10/2015

Abrindo os trabalhos

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , , às 4:33 pm por Paula R.

IMG_2410

Era alguém que gostava de comer bem que inventou essa história de iniciar uma refeição com antepastos. Na Itália, as variedades são tão elaboradas que eu poderia viver apenas disso – na verdade, já pensava isso nas cantinas de São Paulo!

Há opções de carnes frias, saladas (inclusive de macarrão), azeitonas, corações de alcachofra, cogumelos, berinjela à parmigiana, mini pizza frita, vegetais empanados, queijos variados, quente e frios, e, claro, os embutidos – o prosciutto crudo, tipo de presunto curado sem cozimento, é mesmo uma coisa divina! Tudo acompanhado de muito pão italiano, que, na Itália, eles chamam apenas de “pão”. (Desculpem, não resisti à piadinha.)

Para ilustrar o post sobre essa maravilha da culinária local, escolhi falar da Osteria San Rocco, na cidadezinha de Frascati, vizinha de Roma. O restaurante tem mesas compridas no meio de uma praça e a gente come vendo os prédios antigos, as árvores e sob a luz amarela dos postes antigos ou dos fios com pequenas lâmpadas, que condizem com meu imaginário sobre estabelecimentos italianos.

Este foi o primeiro dia que saímos para comer e, também, que ficamos assombrados com as enormes quantidades de comida. O prato de antepastos era tão elaborado e saboroso, que eu simplesmente não consegui comer a massa à matricciana que pedi. Até tentei dar umas garfadas, mas, se continuasse, passaria mal. Há tempos não sentia essa sensação de “não consigo ver comida na minha frente”.

A partir desse dia, passamos a pedir antepastos para dividir.

osteria_sanrocco
A mesa charmosa no meio da praça e o prato de massa que eu desperdicei.

Osteria San Rocco

Piazza San Rocco
V. Cadorna – Frascati (ITA)
Site aqui.

(Foto: Paula R.)

Anúncios

15/07/2010

Antepasto de berinjela

Posted in Receitas de salgados tagged , , , , , às 4:10 pm por Paula R.


:. Receita de Sandra, enviada pela filha Milena M.
:. Fácil – Porção para 8 pessoas

Ingredientes:
1 berinjela
1 tomate
1 pimentão vermelho
Azeitonas verdes (a gosto)
1 colher (sopa) de gergelim ou de uva passa
Azeite
Vinagre
Orégano
Sal

Modo de preparo:
– Corte todos os ingredientes em cubinhos. Para a berinjela não escurecer, deixe os pedaços cortados dentro de um recipiente com água e um pouco de sal.
– Em uma forma, coloque azeite à vontade e despeje a berinjela, o tomate, o pimentão, o gergelim e as azeitonas picadas.
– Tempere com vinagre, sal e orégano à vontade (pelo menos uma colher de sopa de cada). Com uma colher, misture bem e regue com um pouco mais de azeite.
– Cubra com papel alumínio e leve ao forno médio por 30 ou 40 minutos.

:. Historinha…

Recebi essa receita da Mi, minha amiga há 17 anos, que fez o favor de apresentar o blog pra toda sua família. Não sou muito fã de berinjela, mas abro exceção para esses antepastos e para a versão frita com farinha de trigo que minha mãe faz. Essa da receita acima é ideal para ser servida com torradas e pães de entrada ou acompanhar arroz branco e carne. Pode ser consumida quente ou fria.

(Foto: Ria Hills/stock.xchng)

09/06/2010

Bruschette de inverno

Posted in Receitas de salgados tagged , , , às 6:44 pm por Paula R.

Conforme comentei no post sobre o livro Sob o sol da Toscana, selecionei algumas receitas citadas pela autora Frances Mayes, que servem como boas opções de entrada nesse friozinho. Elas são um pouco diferentes das que estamos acostumados por aqui, que levam queijo, tomate e manjericão. Abaixo, segue trecho do capítulo “Anotações da culinária de inverno”. Depois, é só escolher o vinho certo…

“Crostini, os antipasti que aparecem em todos os cardápios da Toscana, e bruschette são pedaços de pão sobre os quais se aplicam ou se espalham diversas coberturas. Os crostini são fatias redondas de pão, daquelas bisnagas vendidas no forno. (…) Bruschette são feitas com pão de forma comum, fatiado, molhado rapidamente no azeite de oliva, grelhado ou assado na brasa, no qual depois se esfrega um dente de alho. No verão, com tomates picados e manjericão, aparece muitas vezes como primeiro prato ou lanche. Já as robustas bruschette de inverno são divertidas de preparar na lareira. Quando amigos aparecem de surpresa, nós abrimos um forte vino nobile.

Bruschette com pecorino e nozes

Prepare bruschette como descrito acima. Para cada bruschetta, derreta lentamente uma fatia de pecorino (ou fontina) numa frigideira sobre carvões quentes ou no fogão. Quando ligeiramente derretido, salpique nozes picadas sobre o queijo. Com uma espátula, passe o queijo para o pão tostado.

Bruschette com pecorino e prosciutto

Prepare bruschette. Numa frigideira de ferro sobre as brasas ou numa frigideira antiaderente no fogão, derreta levemente o pecorino, cubra com o prosciutto e então com mais uma fatia de pecorino. Vire para que os dois lados derretam e encrespem nas pontas. Passe para o pão.

Bruschette com verduras

Pique cavolo nero, repolho negro (ou acelga). Tempre e refogue em azeite de oliva com dois dentes de alho amassados. Espalhe um ou duas colheres de sopa em casa bruschetta.

Bruschette com pesto di rucola

Prepare bruschette, desta vez cortando o pão em pedaços pequenos. Num pilão ou num processador de alimentos, triture um molho de rúcula, sala e pimenta, dois dentes de alho e ¼ de xícara de pinhões. Misture bem e então vá incorporando lentamente azeite de oliva em quantidade suficiente para fazer uma pasta grossa. Acrescente ½ xícara de parmesão ralado. Passe no pão tostado.”

Nota: não é tão fácil encontrar pecorino ou fontina por aqui, mas acho que podemos fazer experimentações com outros queijos. O prosciutto pode ser trocado pelo presunto de parma e o repolho roxo pelo comum ou por acelga. Que tal?

(Foto: Jana Kollarova/stock.xchng)