20/09/2015

Ah, Itááália!

Posted in Por aí tagged , , , às 7:49 pm por Paula R.

montagem_italia_set15

A exclamação, que se tornaria celebre na voz do Vanucci quando da vitória da “squadra azzurra” na Copa de 2006, é a primeira que me vem à cabeça quando penso em fazer o post de estreia sobre minhas férias na Itália. Sei que deixei um buraco enorme nos registros espanhóis, mas peço licença para dar a vez à culinária do Lácio, região onde fica Roma. A vida dá suas voltas.

Talvez os especialistas digam que a Itália não tem os pratos mais elaborados, os sabores mais desafiadores ou a etiqueta mais refinada à mesa, mas a verdade é que não tem para ninguém: não comi mal uma vez sequer nos 10 dias que estive por lá! Podia ser no café da manhã em casa, no salgado da lanchonete, no restaurante do ponto turístico ou nas melhores indicações dos próprios moradores, sempre saía mais do que satisfeita.

Claro que, como descendente de italianos, a culinária sempre me foi familiar e tem, inclusive, apelo sentimental. Porém, nunca tinha visto uma sociedade em que a comida é levada tão a sério. As refeições, os horários, as reuniões familiares, o modo de preparo e a qualidade dos ingredientes são assuntos com os quais simplesmente não se brinca.

Não à toa a Itália sediou a primeira parte do livro “Comer, rezar e amar”, mesmo com tantas igrejas por lá. Confesso que senti uma certa responsabilidade em escrever pela primeira vez sobre a comida dos meus bisavós (e dos antepassados de quase metade das pessoas que conheço), mas eu precisava começar de alguma maneira.

Nos próximos posts, falarei um pouco mais sobre os pratos aí de cima e sobre as curiosidades que me deparei in loco. Faz cinco dias que voltei para a Espanha e já sinto saudade. Um dia ainda volto.

(Fotos: Paula R.)

12/09/2011

RW: ex-Delicatessen

Posted in Bares/Restaurantes tagged , , , , , às 12:16 am por Paula R.


Não consegui ir ao AK Delicatessen antes de fechar as portas, o que foi uma frustração diante de tanta boa propaganda que ouvi do lugar. Felizmente, a chef Andrea Kaufmann abriu uma nova casa – com uma outra proposta – na Vila Madalena e pude conferir seu tempero nesta Restaurant Week.

O lugar estava lotado, mas conseguimos sentar de primeira. O ambiente é, digamos, “fashion”, e o público “descolado”. Do menu, escolhi de entrada croquetes de pato com geleia agridoce picante, que estavam bem saborosos, mas o destaque do almoço foi o prato principal: spaguettini com pesto de manjericão e lulas provençais. Daqueles que a gente come fazendo “hummm” garfada sim, garfada não. Quero mais.

A única coisa que não empolgou foi a sobremesa de merengue de morangos e calda de mirtillo (na verdade era framboesa), que não foi montada na hora e não tinha nada especial no sabor. Devia ter pedido a de chocolate… Para salvar o desfecho, ganhamos uma taça de vinho do porto por conta da casa, que estava bem bom.

Preciso dar uma pesquisada nos preços, mas tenho vontade de provar os vareneckes da casa para compensar a decepção dos que provei na Festa do Imigrante.


O ambiente interno e o outro prato principal da RW: ragu de linguiça picante com polenta rústica.

> Ver mais na RW.

Serviço:
AK Vila
Rua Fradique Coutinho, 1240
Vila Madalena – São Paulo (SP)
Tels.: (11) 3231-4496 / 3231-4497
www.akvila.com.br

(Fotos: Paula R. (pratos) + reprodução do site do AK Vila (ambiente))

05/07/2010

A rua das cantinas

Posted in Pratos/restaurantes tagged , , , , , , às 10:00 am por Paula R.



A rua Avanhandava toma apenas um quarteirão na região do Centro. Ela foi toda reformada pela iniciativa privada e ficou muito charmosa com seus cordões de luzes coloridas, fonte e paralelepípedos novos. No pequeno espaço, estão diversos restaurantes pertencentes ao Mancinis – a famosa cantina Famiglia Mancini, o Walter Mancini Ristorante, o piano bar Jeremias, uma pizzaria, um barzinho…

Desses, só conheço o Walter Mancini e a cantina. Fazia um bom tempo que não dava as caras por lá, mas, no final de semana, fomos para que uma amiga conhecesse a Famiglia Mancini e acabamos ficando na vontade; a casa está em reforma. Descobri agora no site que um cardápio especial com pratos de lá está sendo servido na pizzaria que fica logo no começo da rua. Voltaremos.

Plano B

Mas há uma boa opção de cantina ali também, que não pertence aos Mancini: o Gigetto. Há 70 anos no lugar, não é tão badalada e não se formam grandes filas de espera, porém a comida, que é o que importa, não deixa nada a desejar. O couvert é bem gostoso e inclui pão italiano, bruschetta, manteiga, antepasto de berinjela e sardela.

A maioria dos pratos dá para duas pessoas. Desta vez, pedi conchiglias recheadas com queijo “ao forno” (molho vermelho, linguiça e mussarela gratinada). O vinho da noite foi um argentino da Família Barberis (R$ 47) e completou o astral da mesa; boa comida, bons amigos e bom vinho: não tem como dar errado. A conta por cabeça saiu em torno de R$ 60.

Serviço:
Gigetto
Rua Avanhandava, 63
Bela Vista – São Paulo-SP
Tel.: (11) 3256-9804/ 3256-6530

(Foto: reprodução do site da Famiglia Mancini)